Apresentação

Diante das rápidas mudanças que vem ocorrendo na organização política do mundo, com o surgimento de novos Estados, novos conjuntos geopolíticos, relações de poder multiescalares, movimentos nacionalistas, novos fundamentalismos, novos significados da fronteira, o meio ambiente como questão política, as políticas territoriais, sociedades supranacionais e a cidadania, a proposta de realização do 3º Simpósio Nacional de Geografia Política apoia-se na necessidade de compreender tais mudanças e criar caminhos que possibilitem uma atuação na relação espaço e poder.

Na origem desta preocupação como tema de pesquisa, no final do século XIX, aparece a obra Geografia Política do alemão Friedrich Ratzel, com argumentos pautados no determinismo ambiental que serviram para reforçar processos de conquista e colonização sobre diversas áreas no mundo. A criação posterior da expressão Geopolítica, com Rudolf Kjellen, procurando diferenciar-se da Geografia Política, dizendo-se mais dinâmica, serviu, segundo alguns autores, como um verdadeiro manual de imperialismo nos processos expansionistas. Culminando em duas guerras mundiais, esta expressão foi proscrita durante três décadas das academias e discursos políticos, retornando na década de 1970 com melhor refinamento teórico a partir da contribuição de diversos intelectuais.

Durante o evento serão realizados debates em mesas redondas, palestras, e conferencias com professores e pesquisadores de renome nacional e internacional que publicaram livros e artigos em revistas, além de espaços destinados à apresentação de trabalhos de Iniciação Cientifica e de programas de pós-graduação. Visando dar continuidade aos dois eventos anteriores (Curitiba – 2009 e Foz do Iguaçu- 2011), um evento com tais características ganha relevância ao ser realizado na Amazônia, região de histórica  importância geopolítica, tanto na escala nacional pela sua expressiva extensão territorial e longa faixa de fronteira, como internacional, pela biodiversidade, sociodiversidade, água e outros recursos naturais. Participam desta empreitada na comissão organizadora local, a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Instituto de Pesquisas da Amazônia (INPA). A Comissão Cientifica do evento, cuja missão será avaliar os trabalhos a serem apresentados no evento, é composta por professores de diversas universidades brasileiras.

Espera-se que o evento possa contribuir com reflexões que tenham como resultados avanços nas relações de poder entre os mais diversos agentes sociais, reduzindo assimetrias a assegurando participação de amplos segmentos sociais na gestão do Estado. Como público principal espera-se a participação de estudantes de Geografia, Ciências Sociais, História, Relações Internacionais, Direito, Turismo; de pesquisadores e professores de todos os níveis de ensino, além de políticos das diversas escalas de poder.

Faixa Simpósio Geografia Política

 

Anúncios

publicado em agosto 9, 2012 por geosimposio